Comédia Grega

A Comédia Grega Clássica


Para se entender a “história da comédia” primeiramente tem de se conhecer a Grécia antiga pois foi onde tudo começou.

Tem de se perceber a sua filosofia, as suas artes que revolucionam ainda os dias de hoje, tem de se igualmente de acompanhar o desenvolvimento da sociedade daquele tempo devido à origem acentuadamente politica que a comédia assumiu em Atenas.

O período da Grécia antiga relacionado com a comédia:

Este período, conhecido como Grécia antiga, representou a politica do género de teatro em Atenas. Neste período a liberdade de expressão atingiu um maior valor, jamais conseguido, mas apenas os homens livres tinham esse direito pois nem as mulheres, nem os escravos o poderiam fazer.

Existe também o factor da comédia não estar ao mesmo nível da tragédia porque é uma tradição cultural do ocidente.

Comediante grego:


Aristófanes, um comediante que pertenceu ao período mais antigo da comédia e que correspondeu igualmente ao apogeu da sociedade ática. 

Origens e formação do Estado democrático ateniense 
O sistema monárquico acabou em Atenas por volta do século VIII a.C.
O poder da época dividia-se então entre uma espécie de Judiciário e Executivo. Na função de tribunal, havia um conselho de juízes. A este conselho era dado o nome de Areópago.



Pisístrato, um dos governadores da Grécia antiga, é um reflexo das lutas sociais que vinham se desenvolvendo. O seu governo baseava-se nas classes médias e baixas. Este tirano exilou vários aristocratas. Seus actos tirânicos alicerçaram a futura democracia ática, amenizando as diferenças sociais em Atenas. Após a sua morte, em fins do século VI, e um relativamente curto período de poder de seu filho, Hípias, foi restaurado o poder dos aristocratas. O Estado ateniense passou a ser comandado por Clístenes.




As reformas de Clístenes
 

Apesar de sua origem nobre, Clístenes foi o grande responsável pela consolidação da participação popular na política de Atenas. Este homem dividiu a cidade em dez distritos, reorganizando a estrutura habitacional da acrópole. Cada um desses distritos, chamados demos, deveria possuir em igual número e proporção ricos, pobres, metecos (estrangeiros), camponeses e citadinos. Nesta reforma, Clístenes retirou o direito a qualquer homem livre nascido em Atenas com mais de 30 anos a participar na vida política da cidade. Cada um dos dez demos elegia um general, 50 senadores, e 500 candidatos para o tribunal. Mulheres e escravos não eram seleccionados para esse efeito.

Péricles, o seu século…

O século V a.C. marca a época alta da Grécia clássica. A cidade-estado distinguia-se a por sua cultura, prosperidade e poder militar. É a época da grande Tragédia, da Comédia, do escultor Fídias e do filósofo Sócrates. É a era do historiador Túcides e do filósofo Demócrito.

Foi no século V a.C. que os gregos venceram o seu maior inimigo, a Pérsia. Este império foi derrotado definitivamente, no ano de 479 a.C. Todas as cidades-estado gregas, comandadas por Atenas e Esparta, arrasaram as forças do rei Xerxes. Após essa vitória, nenhuma outra força era comparável à de Grécia.

Um ano depois desta vitória, os gregos criaram a Liga de Delos, da qual fazia parte a maioria das cidades-estado da Grécia e tinha fins estritamente militares. Péricles, uma das principais personagens da Grécia antiga, foi eleito para general pela primeira vez em 460 a.C.

Por iniciativa de Péricles todo o dinheiro conseguido a partir da liga Delos foi utilizado para embelezar Atenas. Péricles defendia a ideia de paz como situação favorável para o crescimento económico e cultural.

É com Péricles que o teatro grego adquire o seu maior esplendor. Para incentivar os cidadãos mais pobres a irem ao teatro, Péricles instituiu um subsídio, que tinha como objectivo estimular o povo a participar nas sessões do tribunal.

Atenas termina por criar uma situação de rivalidade com a segunda mais importante cidade-estado grega, Esparta. A rivalidade culmina com a Guerra do Peloponeso. Durante o Peloponeso, no ano de 429 a.C. morre Péricles, vitimado por uma epidemia que atingiu a cidade.

Esta guerra representa o fim da grande Atenas.

Este é o cenário histórico no qual se desenvolveu a Comédia Antiga.